Distribuição Digital – Comparação – Qual a melhor?

Sabemos claramente que o CD está com seus dias contatos. A venda de música nessa mídia cai ano a ano e, em breve, o CD se tornará peça de museu. O mercado de música aponta para a venda de faixas individuais e distribuição digital.

O que eu artista devo fazer em relação a isso? O artista deve colocar toda sua obra disponível para venda digital. Como fazer isso? Simples: você escolhe uma distribuidora digital, faz upload das suas músicas lá e pronto! Em poucos dias suas músicas já estarão disponíveis nas melhores lojas como iTunes, Amazon Mp3, Rdio, Deezer, Spotify, etc. Quando houver uma venda em alguma dessas lojas, o seu distribuidor repassa para você o valor da venda, com algumas deduções.

Aí é que começa a complicação. Quanto fica para mim? Quanto fica para o distribuidor? Qual é o melhor serviço em relação a custo/benefício? A resposta é: depende! Depende principalmente do quanto você acha que será sua venda. Alguns distribuidores cobram uma taxa fixa única por álbum, outros cobram uma taxa anual, outros cobram comissão sobre as vendas e alguns fazem uma mistura dessas três coisas.

Preparei uma tabela comparativa para ajudar o artista na sua escolha. Veja só:

OneRPM CDBaby Tunecore Tratore
Comissão 15% 9% 0% 25%
Taxa única +-$30 $49 $29.99 0
Taxa Anual 0 0 $49.99 0

Sem prestar muita atenção, alguém pode pensar: “vou com a Tratore, ela não cobra taxa nenhuma”. Porém, a comissão da Tratore é uma das mais altas. De cada $100 que você vender, $25 fica com ela. Enquanto que a Tunecore não fica com nada de comissão, embora suas taxas fixas sejam bem mais altas. Para visualizar melhor essas diferentes situações, fiz um gráfico:

Esse gráfico leva em conta um período de vendas de 4 anos. Por essa razão, o Tunecore começa US$180 negativo (1 taxa unica + 3 anuais). Analisando o gráfico, vemos que, se sua venda é menor do que US$200 em 4 anos, ou seja, US$50 por ano, a Tratore é sua melhor opção. Se sua venda é US300 ou mais por ano, já compensa utilizar a CDBaby. A partir de US$700, todas as opções são melhores do que a Tratore. Para escolher entre OneRPM e CD Baby, o ponto de virada seria algo em torno de US$300. Abaixo de US$300, vá de OneRPM. Acima de US$300, vá de CDBaby.

Você artista deve estar se perguntando: tá, mas quanto eu vou vender em 4 anos? Eu não faço ideia! Bom, aí depende muito. Imagina que toda a venda de CDs será substituída pela digital. Então, se você vende 10 CDs por mês, a US$10 cada, nesse caso você vende em torno de US$100 por mês, ou US$4800 num período de 4 anos. Se for assim, se você pretende vender muita música online, então deve optar pelo serviço de distribuição digital que cobra a menor comissão. Veja o gráfico abaixo:

Analisando esse gráfico, vemos que, a partir de US$900 de vendas num período de 4 anos, a melhor opção é a Tunecore e, a pior de todas, a Tratore. A CDBaby fica em segundo lugar, com uma pequena perda em relação ao Tunecore. Se você não quer arriscar muito, vá de CDBaby, que não dá a melhor comissão, mas está bem acima da Tratore e um pouco melhor que a OneRPM.

23 comentários

  1. Maravilhoso artigo meu querido, parabéns! Eu já sabia um pouco sobre, mas não com tanto detalhe assim, rs! Vai ajudar muita gente esse artigo! A arte que agradeçe!

    Abraço

    Kabé Pinheiro

    • Kabé Pinheiro!
      Você está em tudo quanto é trabalho bom, rapaz!
      Fiquei feliz em ler seu comentário!
      E senti o mesmo com relação ao artigo.
      Estou estudando abrir um selo, e quero oferecer o melhor pros artistas!

  2. Daniel,
    Muito legal os seus gráficos e tabelas. De novembro de 2013 aos dias de hoje mudou muita coisa sobre os resultados do seu estudo ?

    Obrigado!

  3. Caramba, excelente análise! Não sei se a essa altura você vai ler esse comentário ou não, mas acho que vale a pena pra quem quer que se interesse conferir o artigo que Ari Herstand escreveu (e volta e meia ainda atualiza), também sobre comparações entre diferentes serviços de distribuição digital:

    http://aristake.com/?post=92

    Independente de qualquer coisa, muito obrigado pelo seu trabalho aqui. É muito bom ver gente interessada em compartilhar conhecimento e amadurecer ainda mais esse tipo de discussão também em português. Abraços,

  4. eu posso colocar minhas musicas para distribuir em quantas empresas , em uma só?

      • Boa! Tb estava pensando nisso!
        Se um mesmo artista poderia se inscrever em mais de uma!
        Pois, além da distribuição, eles dizem fazer negociações de destaques e assim, aquela que tivesse atendendo melhor, poderia ficar com o todo! Pensei! Tipo leilão, mesmo! E seria certo! Vender sonhos pro artista, e não entregar… não vale! :)

  5. Olá Daniel Cukier, gostei muito do seu artigo, meu nome é Rodrigo Stélio, moro em Brasília, sou compositor, intérprete e produtor executivo, estou produzindo um ebook voltado aos artistas independentes onde apresento os principais agentes do mercado fonográfico e os passos necessários para distribuição de musica digital ou física, gostaria de informar que vou indicar o link do seu artigo como referência de comparação dos serviços disponíveis. Parabéns e obrigado!

  6. De longe a melhor explicação que vi até o momento para distribuição digital de músicas. Parabéns pelo artigo.
    Somente uma observação para complementar a informação. Aparentemente o OneRPM deixou de distribuir músicas para rádios. As outras distribuem.

  7. Bom demais. Como sempre as informações são pouco distribuídas, mas você teve uma excelente iniciativa. Vou levar tudo isto em consideração. Vou colocar o link no site da Escola de Música da UFRJ. Acho que todos os estilos tem que ter o mesmo acesso. E acho que todas as linguagens tem que s misturar. é preciso acabar com monopólios de estilos. Grande abraço, obrigada

  8. oi amigo, acabei de entrar no site da tratore, eles agora agora está assim:
    Na Tratore, você pode distribuir sua música de duas formas:

    Digital
    Por R$ 50, pagos apenas uma vez, você disponibiliza seu single, EP ou álbum nas principais plataformas de streaming e download, como Spotify, Deezer, Apple Music, iTunes, Google Play, Napster e Tidal, além de outras 100 lojas digitais por todo o mundo
    Física + Digital
    Por R$ 240, pagos apenas uma vez, vendemos seu CD, DVD ou vinil em nossa loja online e em portais para o exterior, como SambaStore e Amazon. Além disso, ele é oferecido para os principais pontos de venda de discos do país, como Livraria Cultura, FNAC, Pop’s (SP), Locomotiva Discos (SP), Loja Clássicos (SP), Travessa (RJ), Discoplay (BH), Passadisco (PE) e Na Figueiredo (PA).

    só atualizando !

  9. Li apenas hoje e achei muito esclarecedor. Respondeu a dúvida que estava me perguntando esses dias.
    Tenho uma pergunta: Caso já não tenha feito, você poderia fazer outro comparativo para o ano de 2017, considerando que deva ter mudado algo em 4 anos? Apesar de ter achado muito esclarecedor o artigo, não me sinto seguro para fazer essa comparação por mim mesmo.

    Desde já agradeço e parabéns pelo artigo de altíssima qualidade!

  10. Olá!
    Estou querendo me cadastrar e iniciar a distribuição de minhas músicas digitalmente. Como iniciante, creio que tratore seria meu paço inicial.
    Se quiser, depois posso trocar de distribuidora ?

    Obrigado

  11. Uau, ótimo post! Mas fiquei com uma dúvida: para quem está começando, é melhor apostar em qual dessas distribuidoras?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *