Distribuição Digital – Comparação – Qual a melhor?

Sabemos claramente que o CD está com seus dias contatos. A venda de música nessa mídia cai ano a ano e, em breve, o CD se tornará peça de museu. O mercado de música aponta para a venda de faixas individuais e distribuição digital.

O que eu artista devo fazer em relação a isso? O artista deve colocar toda sua obra disponível para venda digital. Como fazer isso? Simples: você escolhe uma distribuidora digital, faz upload das suas músicas lá e pronto! Em poucos dias suas músicas já estarão disponíveis nas melhores lojas como iTunes, Amazon Mp3, Rdio, Deezer, Spotify, etc. Quando houver uma venda em alguma dessas lojas, o seu distribuidor repassa para você o valor da venda, com algumas deduções.

Aí é que começa a complicação. Quanto fica para mim? Quanto fica para o distribuidor? Qual é o melhor serviço em relação a custo/benefício? A resposta é: depende! Depende principalmente do quanto você acha que será sua venda. Alguns distribuidores cobram uma taxa fixa única por álbum, outros cobram uma taxa anual, outros cobram comissão sobre as vendas e alguns fazem uma mistura dessas três coisas.

Preparei uma tabela comparativa para ajudar o artista na sua escolha. Veja só:

OneRPM CDBaby Tunecore Tratore
Comissão 15% 9% 0% 25%
Taxa única +-$30 $49 $29.99 0
Taxa Anual 0 0 $49.99 0

Sem prestar muita atenção, alguém pode pensar: “vou com a Tratore, ela não cobra taxa nenhuma”. Porém, a comissão da Tratore é uma das mais altas. De cada $100 que você vender, $25 fica com ela. Enquanto que a Tunecore não fica com nada de comissão, embora suas taxas fixas sejam bem mais altas. Para visualizar melhor essas diferentes situações, fiz um gráfico:

Esse gráfico leva em conta um período de vendas de 4 anos. Por essa razão, o Tunecore começa US$180 negativo (1 taxa unica + 3 anuais). Analisando o gráfico, vemos que, se sua venda é menor do que US$200 em 4 anos, ou seja, US$50 por ano, a Tratore é sua melhor opção. Se sua venda é US300 ou mais por ano, já compensa utilizar a CDBaby. A partir de US$700, todas as opções são melhores do que a Tratore. Para escolher entre OneRPM e CD Baby, o ponto de virada seria algo em torno de US$300. Abaixo de US$300, vá de OneRPM. Acima de US$300, vá de CDBaby.

Você artista deve estar se perguntando: tá, mas quanto eu vou vender em 4 anos? Eu não faço ideia! Bom, aí depende muito. Imagina que toda a venda de CDs será substituída pela digital. Então, se você vende 10 CDs por mês, a US$10 cada, nesse caso você vende em torno de US$100 por mês, ou US$4800 num período de 4 anos. Se for assim, se você pretende vender muita música online, então deve optar pelo serviço de distribuição digital que cobra a menor comissão. Veja o gráfico abaixo:

Analisando esse gráfico, vemos que, a partir de US$900 de vendas num período de 4 anos, a melhor opção é a Tunecore e, a pior de todas, a Tratore. A CDBaby fica em segundo lugar, com uma pequena perda em relação ao Tunecore. Se você não quer arriscar muito, vá de CDBaby, que não dá a melhor comissão, mas está bem acima da Tratore e um pouco melhor que a OneRPM.

8 comentários

  1. Maravilhoso artigo meu querido, parabéns! Eu já sabia um pouco sobre, mas não com tanto detalhe assim, rs! Vai ajudar muita gente esse artigo! A arte que agradeçe!

    Abraço

    Kabé Pinheiro

  2. Daniel,
    Muito legal os seus gráficos e tabelas. De novembro de 2013 aos dias de hoje mudou muita coisa sobre os resultados do seu estudo ?

    Obrigado!

  3. Caramba, excelente análise! Não sei se a essa altura você vai ler esse comentário ou não, mas acho que vale a pena pra quem quer que se interesse conferir o artigo que Ari Herstand escreveu (e volta e meia ainda atualiza), também sobre comparações entre diferentes serviços de distribuição digital:

    http://aristake.com/?post=92

    Independente de qualquer coisa, muito obrigado pelo seu trabalho aqui. É muito bom ver gente interessada em compartilhar conhecimento e amadurecer ainda mais esse tipo de discussão também em português. Abraços,

  4. eu posso colocar minhas musicas para distribuir em quantas empresas , em uma só?

  5. Olá Daniel Cukier, gostei muito do seu artigo, meu nome é Rodrigo Stélio, moro em Brasília, sou compositor, intérprete e produtor executivo, estou produzindo um ebook voltado aos artistas independentes onde apresento os principais agentes do mercado fonográfico e os passos necessários para distribuição de musica digital ou física, gostaria de informar que vou indicar o link do seu artigo como referência de comparação dos serviços disponíveis. Parabéns e obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *